Censura na web: Não podem nos calar, nunca!

Desde que a Internet brasileira passou a ser o principal meio para divulgação de denúncias e a mais genuína forma de liberdade de expressão, algumas autoridades começaram a buscar uma maneira de tentar controlar a Internet. Algo estranho está acontecendo no Brasil. Os nossos ditos representantes que deveriam proteger a liberdade e a livre manifestação do pensamento (respeitados os limites do que se enquadra em crime) vêm tentando amordaçar a web.

[photoframe size=large desc='Um absurdo, pois a internet não é concessão pública!' align=center folder='wp-content/blogs.dir/33/files/censura-na-web-nao-podem-nos-calar-nunca' filename='almapbbdo190709.jpg']

É impossível fazer isso de forma absoluta como se faz com os meios convencionais de televisão, mas estão tentando. Tentaram com a Lei Azeredo e agora conseguiram algumas vitórias com a Reforma Eleitoral. A liberdade de expressão é sempre atacada toda vez que alguém com poder de veto e de polícia se sente atingido diretamente em seus interesses.

A censura é uma arma poderosa e sempre está a serviço daqueles que possuem fracos argumentos e fortes armamentos. É a teoria do manda quem pode, obedece e se cala quem tem juízo.A América viu depois do ‘11 de Setembro’ a imprensa ser censurada e a própria imprensa livre americana aceitar isso. Fotos e fatos foram censurados ou escondidos sob o pretexto da segurança nacional. Tudo orquestrado por um maluco chamado Bush, que ainda não satisfeito, quase quebrou a América com a sua forma de desgovernar. Qualquer crítica era sinônimo de anti-patriotismo e o missivista seria escorraçado publicamente como traidor.

Na América Latina Chaves fecha ou estatiza meios de comunicação. Mais recentemente a Argentina viu a invasão do Clarin por cerca de 200 fiscais que estão fazendo uma devassa no principal jornal argentino e na vida dos seus executivos, a mando do marido da presidenta que por acaso é ex-presidente da Argentina. Collor, quando presidente, fez isso com a Folha de São Paulo.

O Estadão foi censurado e proibido previamente de publicar qualquer notícia relacionada à família Sarney, por um juiz que possuía laços mais que suspeitos com os donos do Maranhão. Globo e Record estão se matando, cada uma tentando esconder seus podres. De um lado a Globo com o seu histórico de apoio à ditadura e os seus negócios ainda não muito bem explicados. Do outro lado a Record tenta se defender das acusações de lavagem de dinheiro e não faz questão de esconder que é controlada pela Igreja Universal. Do outro lado o povo tentando julgar aquilo que não entende por que não sabia e ainda não sabe e muitos nem querem saber, o que é pior.

Todas as empresas de comunicação precisam de verba para se pagar e elas vêm de anunciantes. O principal anunciante ainda é o governo que colocou para administrar suas verbas um jornalista que tem liberado dinheiro de acordo com o que é postado em jornais. Outros tantos jornais espalhados pelo Brasil sofrem do mesmo drama e chegam, inclusive, ao absurdo de proibirem os jornalistas de publicar notícias desfavoráveis às operadoras de telefonia e a governos locais. Você lembra de ter lido, ouvido ou mesmo visto algo contra as operadoras em outro meio que não aqui?

[photoframe size=large desc='Mas do que eles têm medo?' align=center folder='wp-content/blogs.dir/33/files/censura-na-web-nao-podem-nos-calar-nunca' filename='africa180709.jpg']

Vivemos uma época que os fatos são expostos de forma que influenciem a fazer ou a pensar de um modo desejado por aqueles que querem manter seus privilégios. Vida de gado? Recentemente os jornais impressos fizeram uma antipática campanha contra os blogs e quebraram a cara, pois continuam a perder diariamente espaço para pessoas comuns, mas que possuem credibilidade.A crise de identidade e os descaminhos da comunicação nacional abrem espaço para oportunistas travestidos de políticos representantes do povo que tentam fechar a última fronteira-a Internet.

Todos os meios de comunicação que são resultado de concessão pública vivem neste dilema ético. Mas um meio ainda é livre disso: a internet. A Internet não pode ser controlada e nem deve e nem devemos permitir. A China controla a sua web até certo ponto, mas mesmo assim as informações vazam e circulam o mundo. Os Estados Unidos, ainda controlam a internet sob pretexto absurdo de que são a polícia do mundo. Uma proposta aponta para que a internet seja gerida por um grupo de países, uma espécie de ‘ONU da web’ em vez de estar apenas nas mãos dos americanos. Mas os americanos não querem.

O ministro Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal (STF), e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, disse no acórdão da decisão do STF que considerou inconstitucional a Lei de Imprensa que “Silenciando a Constituição quanto ao regime jurídico da internet, não há como se lhe recusar a qualificação de território virtual livremente veiculador de ideias, debate, notícia e tudo o mais que se contenha no conceito essencial da plenitude de informação jornalística no nosso país.” O parecer do ministro foi ignorado pelos relatores do projeto que regulou a campanha de 2010, Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e Marco Maciel (DEM-PE), nas comissões de Constituição e Justiça e Ciência e Tecnologia, que se reuniram em sessão conjunta e cujos integrantes aprovaram os respectivos pareceres.

A matéria já iria imediatamente para votação em plenário, mas a manobra não deu certo. Foi adiada por iniciativa do líder tucano Arthur Virgílio, a fim de dar tempo para a apresentação de uma emenda destinada a libertar a internet das restrições válidas para o rádio e a TV. O líder do PT, Aloizio Mercadante, pediu a retirada do artigo que reproduz o dispositivo da Lei Eleitoral de 1997, proibindo na rede a propaganda política e a manifestação de opiniões sobre os candidatos. O relator Azeredo defendia um absurdo: os textos na internet serão livres como os da mídia impressa, mas as chamadas web TV e web rádio seguiriam as normas válidas para a mídia eletrônica convencional.

Os políticos são mestres em proteger os seus interesses. As comissões do Senado pelas quais tramitou a reforma eleitoral confirmaram o dispositivo aprovado na Câmara que autoriza os partidos a receber doações mantendo os doadores no anonimato. Esta manobra sórdida dribla a exigência de prestar contas de suas campanhas. Para o presidente do Colégio de Tribunais Regionais Eleitorais, desembargador Alberto Motta Moraes, os partidos encontraram uma forma de “oficializar as irregularidades”. Ou seja: legalizaram o caixa 2 e a maracutaia. O senador Eduardo Suplicy forçou a inclusão de uma emenda que bania as chamadas doações ocultas, mas não deu certo.

Apesar de todos os esforços, verdadeiros ou não, a Reforma passou.A Reforma Eleitoral que foi aprovada quarta-feira, 8, pela Câmara liberou a propaganda na internet, mas a propaganda na internet está liberada em portal do partido ou do candidato, nas páginas de relacionamento da rede, como Orkut e Twitter, em blogs e por meio de mensagens eletrônicas. O uso da internet está proibido por parte de empresas ou órgãos da administração direta e indireta da União, Estados e municípios. A multa para quem desobedecer a determinação vai de R$ 5 mil a R$ 30 mil. A propaganda que aparece nas páginas dos jornais impressos podem ser reproduzidas nas páginas dos respectivos meios na internet. Mas ninguém pode comprar espaço exclusivamente na web.

O Blog trezentos.blog.br protesta contra as restrições. No editorial destaca que “Não basta sermos governados por uma máfia, temos ainda de ser proibidos de falar, de reclamar, de tentar uma alternativa. Estas propostas demonstram o descaso da classe política, a sua vontade de manter suas mamatas, direitos e privilégios, seu descaramento em se recusar a informar de onde vem o dinheiro que os financia-por consequência, para quem eles legislam, em favor de quem-e, junto a isto, denuncia a veia ditatorial por querer nos proibir de discutir, reclamar, propor alternativas.”

Os dinossauros-de-rabo-preso temem que as suas vidas sejam expostas na internet e que as pessoas saibam quem eles são, pois os meios convencionais dispõem de pouco espaço de tempo e de páginas e pior, de liberdade, para descer o pano da vergonha e mostrar. Mas a internet, pode e deve fazer isso.

Uma campanha forte vem sendo divulgada na web contra a censura. O site www.censuranuncamais.com questiona: “que virá depois da censura ao Estadão? A censura de outros jornais? Da TV? Dos nossos Blogs? Twitter? Não, não podemos deixar isto acontecer.” No site existem várias formas interessantes de protestar contra o controle da internet e a censura prévia.

A web é a última fronteira de inteira liberdade que desejam controlar e censurar, mas eles só vão conseguir se você deixar acontecer. O meu maior medo não é das pessoas que escrevem, mas das pessoas que lêem e não entendem ou entendem tudo errado. Muitos amigos vêem com preocupação que uma grande parte da população não sabe, ao escrever, passar uma ideia através de um texto. Pior que isso, de uns tempos pra cá, é o crescente número de pessoas que não conseguem entender o que está escrito que mais apavora. Entendem do jeito que a informação vem, sem reflexão, sem crítica; apenas o velho consumismo de informações sem nenhum processo de digestão ou criticidade.

A censura é apenas a ponta do iceberg, embaixo dela está a chantagem financeira, o uso dos instrumentos legais como forma de opressão, a banalização dos serviços de informações, as câmeras nas cidades que nos seguem em qualquer lugar, os seguros mais caros por causa das redes de relacionamento, as indenizações à pseudo-celebridades, os 15 minutos de fama a qualquer custo e por ai vai.

E por que a Internet não pode e não deve ser censurada?

Tomei um manifesto a favor da web com o qual concordo e reproduzo de forma resumida: A Internet é diferente. A Internet é um império que cabe no bolso. A Internet é a nossa sociedade e a nossa sociedade é a internet. A liberdade da Internet é inviolável. A Internet é a vitória da informação. A Internetmelhora o jornalismo. A Internet requer gestão de relacionamentos. Relacionamentos recompensam, citações enfeitam. A Internet é um novo palco para o discurso político. Hoje, liberdade de imprensa significa liberdade de opinião. A tradição não é um modelo de negócio, a inovação permanente, sim. Os direitos de autor tornam-se um dever cívico na Internet. A Internet tem muitas moedas. O que está na web fica na web pra sempre. A credibilidade permanece a mais importante das qualidades. Na web tudo é para todos.

No manifesto destaco ainda outro parágrafo: “A Internet constitui uma infraestrutura para uma mudança social, superior à dos meios de comunicação de massa do Séc.XX. Não são os jornalistas que sabem tudo que são procurados, mas sim aqueles que comunicam e investigam. O Art. 5º da Constituição germânica não contempla direitos protetores para profissões ou modelos de negócio tecnicamente tradicionais. A Internet ultrapassa as barreiras tecnológicas entre o amador e o profissional. É por isto que o privilégio da liberdade de imprensa se deve aplicar a todos os que possam contribuir para a concretização das tarefas jornalísticas. Em termos qualitativos, não deve ser feita distinção entre jornalismo pago e não pago, mas sim entre bom e mau jornalismo.”

Será que esse mundo que estamos construindo ou que deixamos construir é realmente melhor? Onde estão os rebeldes, os opositores, os revolucionários? Onde estão aqueles que no passado colocaram suas vidas em risco pra dizer “Ei ! Isso está errado!” Hoje perguntamos que “mundo deixar aos nossos filhos?” Mas eu prefiro pensar diferente e perguntar: “Que filhos estamos deixando para o mundo?”

Engana-se quem acha que jornalista não tem candidato. Tem sim. Só acreditaria em isenção completa se o jornalista votasse nulo ou não precisasse votar. Enquanto isso não acontece, jornalistas podem sim manifestar suas preferências. A Carta Capital faz isso e já foi punida, mas continua a manifestar suas opiniões, sem medo. Se você não concorda, não a leia. Simples assim.

Independente de tudo e daqueles que desejam controlar o incontrolável, pois a web representa o nosso pensamento, o medo dos que ocupam cargos eletivos estará sempre relacionado ao crescimento do espírito critico de um povo e isso se dá apenas e somente, através da manifestação de opiniões através da liberdade de expressão.

A propósito: Uma demonstração do poder da internet e o medo que ela causa é a lista publicada abaixo. Sugiro que perca uns minutinhos lendo calmamente. Ao final, a palavra é sua.

Uma coisa é certa: se a internet vier a ser censurada por lei, você não pode dizer que não sabia, não esperava e não temia. E o pior: que não fez a sua parte.

Veja aqui o que muitos escondem e os processos que respondem e que, a Internet, tem a obrigação de mostrar. Talvez, por isso, queiram censurar e controlar o incontrolável.

1- ABELARDO LUPION – Deputado PFL-PR – Sonegação Fiscal

2 -ADEMIR PRATES – Deputado PDT-MG – Falsidade Ideológica

3 -AELTON FREITAS – Senador PL-MG- Crime de Responsabilidade e Estelionato

4 -AIRTON ROVEDA- Deputado PPS-PR- Peculato

5 -ALBÉRICO FILHO – Deputado PMDB-MA – Apropriação Indébita

6 -ALCESTE ALMEIDA – Deputado PTB-RR – Peculato e Formação de Quadrilha, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

7 -ALEX CANZIANI- Deputado PTB-PR – Peculato

8 -ALMEIDA DE JESUS – Deputado PL-CE – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

9 -ALMIR MOURA Deputado – PFL-RJ – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

10 -AMAURI GASQUES- Deputado PL-SP – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

11 -ANDRÉ ZACHAROW- Deputado PMDB-PR – Improbidade Administrativa

12 -ANÍBAL GOMES – Deputado PMDB-CE – Improbidade Administrativa

13 -ANTERO PAES DE BARROS – Senador PSDB-MT – Improbidade Administrativa e Formação de Quadrilha

14 -ANTÔNIO CARLOS PANNUNZIO – Deputado PSDB-SP – Crime de Responsabilidade

15- ANTÔNIO JOAQUIM – Deputado PSDB-MA – Improbidade Administrativa

16 -BENEDITO DE LIRA – Deputado PP-AL – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

17- BENEDITO DIAS – Deputado PP-AP – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

18 -BENJAMIN MARANHÃO – Deputado PMDB-PB – Crime Eleitoral

19 -BISPO WANDERVAL – Deputado PL-SP – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

20 -CABO JÚLIO (JÚLIO CÉSAR GOMES DOS SANTOS) – Deputado PMDB-MG – Crime Militar, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

21 -CARLOS ALBERTO LERÉIA – Deputado PSDB-GO – Lesão Corporal

22 -CELSO RUSSOMANNO – Deputado PP-SP – Crime Eleitoral, Peculato e Agressão

23 -CHICO DA PRINCESA (FRANCISCO OCTÁVIO BECKERT) – Deputado PL-PR – Crime Eleitoral

24 -CIRO NOGUEIRA- Deputado PP-PI – Crime Contra a Ordem Tributária e Prevaricação

25 -CLEONÂNCIO FONSECA – Deputado PP-SE – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

26- CLÓVIS FECURY – Deputado PFL-MA – Crime Contra a Ordem Tributária

27 -CORIALANO SALES – Deputado PFL-BA – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

28 -DARCÍSIO PERONDI – Deputado PMDB-RS – Improbidade Administrativa

29 -DAVI ALCOLUMBRE – Deputado PFL-AP – Corrupção Ativa

30- DILCEU SPERAFICO- Deputado PP-PR – Apropriação Indébita

31 -DOUTOR HELENO – Deputado PSC-RJ – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

32 -EDSON ANDRINO – Deputado PMDB-SC – Crime de Responsabilidade

33 -EDUARDO AZEREDO- Senador PSDB-MG – Improbidade Administrativa

34 -EDUARDO GOMES – Deputado PSDB-TO – Crime Eleitoral, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

35 -EDUARDO SEABRA – Deputado PTB-AP – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

36 -ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO – Deputado PRONA-SP – Falsidade Ideológica

37 -EDIR DE OLIVEIRA – Deputado PTB-RS – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

38- EDNA MACEDO – Deputado PTB-SP – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

39- ELAINE COSTA – Deputada PTB-RJ – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

40 -ELISEU PADILHA – Deputado PMDB-RS – Corrupção Passiva

41- ENIVALDO RIBEIRO- Deputado PP-PB – Crime Contra a Ordem Tributária, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

42 -ÉRICO RIBEIRO- Deputado PP-RS – Crime Contra a Ordem Tributária e Apropriação Indébita

43 -FERNANDO ESTIMA- Deputado PPS-SP – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

44 -FERNANDO GONÇALVES – Deputado PTB-RJ – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

45 -GARIBALDI ALVES – Senador PMDB-RN – Crime Eleitoral

46 -GIACOBO (FERNANDO LUCIO GIACOBO) – Deputado PL-PR – Crime Contra a Ordem Tributária e Seqüestro

47 -GONZAGA PATRIOTA- Deputado PSDB-PE – Apropriação Indébita

48 -GUILHERME MENEZES – Deputado PT-BA – Improbidade Administrativa

49 -INALDO LEITÃO – Deputado PL-PB- Crime Contra o Patrimônio, Declaração Falsa de Imposto de Renda

50 -INOCÊNCIO DE OLIVEIRA- Deputado PMDB-PE – Crime de Escravidão

51- IRAPUAN TEIXEIRA- Deputado PP-SP – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

52 -IRIS SIMÕES – Deputado PTB-PR – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

53- ITAMAR SERPA – Deputado PSDB-RJ – Crime Contra o Consumidor, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

54 -ISAÍAS SILVESTRE- Deputado PSB-MG – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

55 -JACKSON BARRETO- Deputado PTB-SE – Peculato e Improbidade Administrativa

56 -JADER BARBALHO – Deputado PMDB-PA – Improbidade Administrativa, Peculato, Crime Contra o Sistema Financeiro e Lavagem de Dinheiro

57- JAIME MARTINS – Deputado PL-MG – Crime Eleitoral

58 -JEFERSON CAMPOS – Deputado PTB-SP – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

59- JOÃO BATISTA Deputado PP-SP – Falsidade Ideológica, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

60 -JOÃO CALDAS – Deputado PL-AL – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

61 -JOÃO CORREIA – Deputado PMDB-AC – Declaração Falsa de Imposto de Renda, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

62 -JOÃO HERRMANN NETO – Deputado PDT-SP – Apropriação Indébita

63 -JOÃO MAGNO – Deputado PT-MG – Lavagem de Dinheiro

64 -JOÃO MENDES DE JESUS – Deputado PSB-RJ – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

65 -JOÃO PAULO CUNHA – Deputado PT-SP – Corrupção Passiva, Lavagem de Dinheiro e Peculato

66 -JOÃO RIBEIRO – Senador PL-TO – Peculato e Crime de Escravidão

67 -JORGE PINHEIRO – Deputado PL-DF – Crime Ambiental

68 -JOSÉ DIVINO – Deputado PRB-RJ – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

69 -JOSÉ JANENE – Deputado PP-PR – Estelionato, Improbidade Administrativa, Lavagem de Dinheiro, Corrupção Passiva, Formação de Quadrilha, Apropriação Indébita e Crime Eleitoral

70 -JOSÉ LINHARES – Deputado PP-CE – Improbidade Administrativa

71 -JOSÉ MENTOR – Deputado PT-SP – Corrupção Passiva

72 -JOSÉ MILITÃO – Deputado PTB-MG – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

73 -JOSÉ PRIANTE – Deputado PMDB-PA – Crime Contra o Sistema Financeiro

74 -JOVAIR ARANTES – Deputado PTB-GO – Improbidade Administrativa

75 -JOVINO CÂNDIDO – Deputado PV-SP – Improbidade Administrativa

76 -JÚLIO CÉSAR – Deputado PFL-PI – Peculato, Formação de Quadrilha, Lavagem de Dinheiro e Falsidade Ideológica

77 -JÚLIO LOPES – Deputado PP-RJ – Falsidade Ideológica

78 -JÚNIOR BETÃO – Deputado PL-AC – Declaração Falsa de Imposto de Renda, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

79 -JUVÊNCIO DA FONSECA – Deputado PSDB-MS – Improbidade Administrativa

80 -LAURA CARNEIRO – Deputada PFL-RJ – Improbidade Administrativa e Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

81 -LEONEL PAVAN – Senador PSDB-SC – Contratação de Serviços Públicos Sem Licitação e Concussão

82 -LIDEU ARAÚJO – Deputado PP-SP – Crime Eleitoral

83 -LINO ROSSI – Deputado PP-MT – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

84 -LÚCIA VÂNIA – Senadora PSDB-GO – Peculato

85 -LUIZ ANTÔNIO FLEURY – Deputado PTB-SP – Improbidade Administrativa

86 -LUPÉRCIO RAMOS – Deputado PMDB-AM – Crime de Aborto

87 -MÃO SANTA – Senador PMDB-PI – Improbidade Administrativa

88 -MARCELINO FRAGA – Deputado PMDB-ES – Crime Eleitoral, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

89 -MARCELO CRIVELA – Senador PRB-RJ – Crime Contra o Sistema Financeiro e Falsidade Ideológica

90 -MARCELO TEIXEIRA – Deputado PSDB-CE – Sonegação Fiscal

91 -MÁRCIO REINALDO MOREIRA – Deputado PP-MG – Crime Ambiental

92 -MARCOS ABRAMO – Deputado PP-SP – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

93 -MÁRIO NEGROMONTE – Deputado PP-BA – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

94 -MAURÍCIO RABELO – Deputado PL-TO – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

95 -NÉLIO DIAS – Deputado PP-RN – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

96 -NELSON BORNIER – Deputado PMDB-RJ – Improbidade Administrativa

97 -NEUTON LIMA – Deputado PTB-SP – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

98 -NEY SUASSUNA – Senador PMDB-PB – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

99 -NILTON CAPIXABA – Deputado PTB-RO – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

100 -OSMÂNIO PEREIRA – Deputado PTB-MG – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

101 -OSVALDO REIS – Deputado PMDB-TO – Apropriação Indébita

102 -PASTOR AMARILDO – Deputado PSC-TO – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

103 -PAULO AFONSO – Deputado PMDB-SC – Peculato, Crime Contra o Sistema Financeiro e Improbidade Administrativa

104 -PAULO BALTAZAR – Deputado PSB-RJ – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

105 -PAULO FEIJÓ – Deputado PSDB-RJ – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

106 -PAULO JOSÉ GOUVEIA – Deputado PL-RS – Porte Ilegal de Arma

107 -PAULO LIMA – Deputado PMDB-SP – Extorsão e Sonegação Fiscal

108 -PAULO MAGALHÃES – Deputado PFL-BA – Lesão Corporal

109 -PEDRO HENRY – Deputado PP-MT – Formação de Quadrilha, Lavagem de Dinheiro e Corrupção Passiva, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

110 -PROFESSOR IRAPUAN – Deputado PP-SP – Crime Eleitoral

111 -PROFESSOR LUIZINHO – Deputado PT-SP – Lavagem de Dinheiro

112 -RAIMUNDO SANTOS – Deputado PL-PA – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

113 -REGINALDO GERMANO – Deputado PP-BA – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

114 -REINALDO BETÃO – Deputado PL-RJ – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

115 -REINALDO GRIPP – Deputado PL-RJ – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

116 -REMI TRINTA – Deputado PL-MA – Estelionato e Crime Ambiental

117 -RIBAMAR ALVES – Deputado PSB-MA – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

118 -RICARDO BARROS – Deputado PP-PR – Sonegação Fiscal

119 -RICARTE DE FREITAS – Deputado PTB-MT – Improbidade Administrativa e Formação de Quadrilha, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

120 -RODOLFO TOURINHO – Senador PFL-BA – Gestão Fraudulenta de Instituição Financeira

121 -ROMERO JUCÁ – Senador PMDB-RR – Improbidade Administrativa

122 -ROMEU QUEIROZ – Deputado PTB-MG – Corrupção Ativa, Corrupção Passiva e Lavagem de Dinheiro

123 -RONALDO DIMAS – Deputado PSDB-TO – Crime Eleitoral

124 -SANDRO MABEL – Deputado PL-GO – Crime Contra a Ordem Tributária

125 -SUELY CAMPOS – Deputada PP-RR – Crime Eleitoral

126 -TATICO (JOSÉ FUSCALDI CESÍLIO) – Deputado PTB-DF – Crime Contra a Ordem Tributária, Declaração Falsa de Imposto de Renda e Sonegação Fiscal

127 -TETÉ BEZERRA – Deputado PMDB-MT – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

128 -THELMA DE OLIVEIRA – Deputada PSDB-MT – Improbidade Administrativa e Formação de Quadrilha

129 -VADÃO GOMES- Deputado PP-SP – Improbidade Administrativa e Crime Contra a Ordem Tributária

130 -VALDIR RAUPP – Senador PMDB-RO – Peculato, Uso de Documento Falso, Crime Contra o Sistema Financeiro, Crime Eleitoral e Gestão Fraudulenta de Instituição Financeira

131 -VALMIR AMARAL – Senador PTB-DF – Apropriação Indébita

132 -VANDERLEI ASSIS – Deputado PP-SP – Crime Eleitoral, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

133 -VIEIRA REIS – Deputado PRB-RJ – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

134 -VITTORIO MEDIOLI – Deputado PV-MG – Sonegação Fiscal

135 -WANDERVAL SANTOS – Deputada PL-SP – Corrupção Passiva

136 -WELLINGTON FAGUNDES – Deputada PL-MT – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias) 137 -ZÉ GERARDO – Deputado PMDB-CE – Crime de Responsabilidade

138 -ZELINDA NOVAES – Deputada PFL-BA – Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

139 -Ângela Guadagnin – Deputada PT-SP – Dançarina do Plenário da Câmara, comemorando absolvição de corrupto

140 -Antônio Palocci – Ex-Ministro PT-SP – Quebra de Sigilo Bancário

141 -Carlos Rodrigues – Ex-Deputado PL-RJ – Bispo Rodrigues

142 -Delúbio Soares – Tesoureiro PT-GO – Ex Tesoureiro do PT

143 -José Dirceu Ex-Deputado PT-SP- Mensalão

144 -José Genoíno Ex-Deputado PT-SP- Mensalão, Dólares na Cueca

145 -José Nobre Guimarães Deputado Est. PT-CE – Dólares na Cueca (Agora Candidato a Dep. Federal)

146 -Josias Gomes – Deputado PT-BA – Mensalão, CPI dos Correios

147 -Luiz Gushiken – Ex-Ministro PT-SP – CPI dos Correios

148 -Paulo Salim Maluf – Ex PPB-SP – Corrupção, Falcatruas, Improbidade Administrativa, Desvio de Dinheiro Público, Lavagem de dinheiro

149 -Paulo Pimenta – Deputado PT-RS – Compra de Votos, Mensalão, CPI Correios

150 -Pedro Corrêa – Ex-Deputado PP-PE – Cassado em associação ao Escândalo do Mensalão, Compra de Votos

151 -Roberto Brant – Deputado PFL-MG – Crime Eleitoral, Mensalão, CPI Correios

152 -Roberto Jefferson – Ex-Deputado PTB-RJ – Mensalão

153 -Severino Cavalcanti – Ex-Deputado PP-PE – Escândalo do Mensalinho (Renuncio para evitar a cassação)

154 -Silvio Pereira-Secretário-PT – Mensalão

155 -Valdemar Costa Neto – Ex-Deputado PL-SP – Mensalão (renunciou para evitar a cassação)

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.