Carro que não passar pelo Recall terá informação registrada no Renavam

Os ministros da Justiça, Luiz Paulo Barreto, e das Cidades, Marcio Fortes de Almeida, assinaram nesta quinta-feira (14) um acordo de cooperação técnica que cria um sistema para acompanhar os processos de recall nos veículos de todo o Brasil. De acordo com dados do Ministério da Justiça, no ano passado foram realizadas 36 campanhas de chamamento. Neste ano, até agora já foram 34 recalls de veículos e oito de motos que totalizam 44 convocações.Incluído o da Honda .

Segundo dados cerca de 30% a 40% dos consumidores não atende ao recall. O novo Sistema de Registro de Avisos de Risco estará disponível para consulta no site do Denatran a partir de 1º de novembro, com a troca de informações entre o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), do Ministério da Justiça, e o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), do Ministério das Cidades. Estarão disponíveis os dados de recalls feitos a partir desta quinta. Aqueles realizados anteriormente não constarão no Renavam dos veículos.

O acordo estabelece que o DPDC encaminhará ao Denatran as informações recebidas a respeito da realização de campanhas de chamamento (recall) por fornecedores no mercado nacional, e os relatórios de atendimento encaminhados pelas montadoras. As montadoras também poderão passar as informações diretamente ao Denatran.

Após receber essas informações, o Denatran faz o registro na base do Renavam, e o proprietário do veículo poderá verificar a existência de pendências de recall a qualquer momento, como já ocorre em consultas de multas e tributos. A informação referente ao recall também constará no campo “observações” do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Com informações do Auto Esporte

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.