Brasil é mais acessível na compra de computadores da AL

O estudo da Marco Consultora aponta o Brasil, em toda a América Latina, como o país onde são necessários menos salários para comprar tanto notebooks como PCs, de marcas locais ou globais, superando o Chile, que até a edição anterior do estudo era o país mais acessível na compra desses produtos. A pesquisa “Índice Marco de Gap Digital” também avalia a acessibilidade no mercado de PCs. Para adquirir um PC de marca nacional o brasileiro investe hoje 1,67 salários, o mesmo que no primeiro semestre de 2009. Já os PCs de marca global são comprados por 1,91 salários, enquanto que no primeiro semestre do ano eram necessários 1,55 salários, alta de 0,36 salários.

No Chile agora são necessários 2,1 salários para a aquisição de notebooks de marca local frente aos 1,7 salários do Brasil. Na sequência vem o México com 2,3 salários, e a Argentina, o país em que o custo é o maior, com 2,6 salários. Para notebooks de marca global os valores são 2,2 (Chile), 1,9 (Brasil), 2,4 (México) e 3,2 (Argentina). Este indicador mostra que a economia brasileira sofreu menos do que nossos colegas latino americanos os impactos da crise mundial. Atualmente são necessários 1,72 salários para comprar um notebook de marca nacional e 1,88 salários, para os de marca global; na edição anterior do estudo, realizada no segundo semestre de 2008, eram necessários 1,92 e 2,44 salários, respectivamente, uma queda, portanto, de 0,20 salários e 0,55 salários. O índice do estudo indica a quantidade de salários necessária para adquirir um notebook O salário de comparação é de R$ 1.312,30, renda média do brasileiro, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas).

Este foi o melhor índice de compra deste tipo de equipamento já registrado no País, o melhor índice já apurado anteriormente para um notebook de marca nacional foi de 1,8 salários em março de 2007 e se mantinha estável exigindo investimento de 1,9 salários desde o início de 2008 até janeiro de 2009. O mesmo vale para os notebooks de marcas globais, cujo menor valor apurado foi 2,0 em julho de 2008. Quando a pesquisa foi realizada pela primeira vez em setembro de 2006 era necessário investir 2,1 salários na aquisição de um notebook nacional e 3,3 salários para um de marca global.

A Pesquisa está dividida em dois pontos centrais: – Por um lado, se toma o salário médio de um trabalhador – Por outro lado, se toma o preço médio das máquinas com a seguinte configuração: Processadores: PC Escritório: Intel Core 2 Duo, 2000 MHz Notebook: Intel Core 2 Duo M, 2000 MHz Disco Rígido padrão de 320 GB, 4 GB de RAM . Sistema Operacional: Windows Vista Home Premium. Monitor: 22 polegadas flat. Os preços dos computadores foram coletados da média das publicações do primeiro semestre de 2009 dos principais jornais do País.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment