DESTAQUES Lançamentos Mercado 

BMW inaugura fábrica de motos em Manaus para produzir 9 modelos

6e0444fc-4cdc-4149-b749-e834eaaa9454

Mais de 9 mil km separam Berlim e Manaus, mas investimentos na fabricação de motos aproximam as duas cidades a partir desta quinta-feira (20). A data marca a inauguração da alemã BMW Motorrad, a divisão de motos da empresa, no polo da capital do Amazonas.

A F 700 GS foi o primeiro modelo a ser produzido na própria fábrica da empresa noBrasil, que antes fazia a montagem em parceria com a Dafra. No entanto, a BMW adiou a chegada da G 310 R, que também será feita em Manaus. Seu novo modelo, que é de baixa cilindrada, começará a ser vendido apenas no ano que vem, enquanto a previsão inicial era para a 2º semestre de 2016. Desta forma, a previsão da multinacional é disponibilizar mais um novo modelo no mercado,  após 3 meses de inauguração.

A estimativa é que a planta manauense tenha capacidade de produção de 10 mil unidades na primeira linha de montagem 100% dedicada a duas rodas fora da Alemanha.

Além dessas duas motos, outros sete modelos serão produzidos pelos 175 funcionários, na fábrica que recebeu investimentos de 10,5 milhões de euros.

“A gente começa com uma capacidade instalada de 10 mil unidades em um turno. Tecnicamente podemos fazer qualquer motocicleta nessa fábrica, depende da demanda de mercado. Somos tão capazes quanto a fábrica de Berlim. Se o volume for justificado, a gente consegue fazer”, assegurou o presidente da BMW Motorrad, Stephan Schaller.

Modelos e preços
A F 700 GS inaugurou a linha de montagem da nova unidade da multinacional. Ela chega às lojas até o final de novembro, no valor de R$ R$ 39.950.

bmwmotos

O modelo possui motor bicilíndrico de 798cc e 75 cavalos de potência, com freios ABS. A aposta do fabricante é que o modelo de entrada – novo no mercado brasileiro – atraia grande volume de venda.

No entanto, a G 310 R de 313 cc vai disputar a atenção dos fãs de duas rodas somente no início de 2017. O lançamento vem com motor monocilíndrico e injeção eletrônica, que chega a 34,4 cavalos de potência, e conta com freios ABS.

“Já temos alguns protótipos, em um par de meses a gente vai estar mais perto da produção final. No começo do próximo ano ela vai ser lançada. Para a exportação, estamos abertos e precisamos fazer os estudos”, apontou o presidente.

O presidente da BMW explicou que o valor final das motocicletas pode ou não concorrer com as importadas.

“O preço é sempre uma relação de mercado. A gente às vezes tem que colocar abaixo ou acima. Mas, não é esse investimento que vai mudar essa  estratégia, a gente sempre vai seguir o preço do mercado”, disse.

Também serão produzidas pela fábrica de Manaus as motocicletas BMW F 800 GS, BMW F 800 GS Adventure, BMW F 800 R, BMW R 1200 GS, BMW R 1200 GS Adventure, BMW S 1000 R, BMW S 1000 RR e BMW S 1000 XR.

Crise
O cenário do Polo de Duas Rodas não indica ser dos mais favoráveis para investimentos. Dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) comprovam.  No primeiro semestre de 2016, houve queda de 33,4% se comparado ao mesmo período de 2015. De janeiro a junho deste ano, foram produzidas 464.357 motos, e em 2015, foram 697.540.

20161020131360_1908_capa

Mesmo assim, os alemães estão otimistas e acreditam que ‘logo logo’ o cenário deve mudar.

“É uma questão de ciclo no Brasil. Estamos em um ciclo de baixa, mas a gente sabe que o Brasil volta a crescer e é um país importante para os nossos planos. Os nosso planos não foram decididos para agora ou ontem, foi sempre pensando no ‘tempo longo’ e, independente da situação atual, para a gente faz total sentido investir agora e crescer junto com o país quando a economia volta a crescer”, analisou Schaller.

De acordo com Schaller, há aproximadamente quatro anos o mercado europeu recuou e o Brasil ocupou a 4ª posição, em todo o Mundo. Hoje, ocorre o inverso. A Europa volta a liderar o mercado e o Brasil caiu para 7º lugar, atrás da Alemanha, Estados Unidos, França, Itália, Espanhoa e Reino Unido,

“O mercado total caiu 17%. Consideramos que o Brasil foi muito bem, porque ficou praticamente estável e nesse ritmo baixo da economia, nos permite voltar a crescer, mas não fomos tão afetados”, disse.

Os altos e baixos da economia brasileira são velhos conhecidos dos empresários da multinacional, e mesmo observando o encolhimento do mercado, investiram 10,5 milhões de euros na expansão.

“Conheço esse mercado há mais de 20 anos e realmente acredito na economia e na força do Brasil. Gostaria de deixar muito claro, que sabemos que o mercado está em baixa, mas a gente acredita que esse é o momento certo de investir”, acreditou.

A fábrica
Construída em uma área de aproximadamente 10.000 metros quadrados – na Zona Norte de Manaus – a fábrica levou cerca de nove meses para ser erguida.

O grupo BMW – que responde pelas marcas BMW, MINI e Rolls-Royce – opera 30 instalações de produção e montagem em 14 países e comercializa seus produtos em mais de 140 nações.

Em 2015, a empresa vendeu cerca de 2,247 milhões de automóveis e 137 mil motocicletas em todo o mundo. O lucro antes dos impostos para o ano contábil de 2015 foi de 9,22 bilhões de euros, sobre uma receita de 92,18 bilhões de euros. Em 31 de dezembro de 2015, o BMW Group contava com 122.244 colaboradores.

bmw_f700_gs
bmwmotorradmanaus151700

col-bmw-g310r

 

 

cf07d2db-de45-48e5-8edc-820c975827b3

cf7f4591-5e06-45c5-abbe-68e54c9d17d0

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.