DESTAQUES Redescobrindo o Nordeste de Moto 

Aventura em duas rodas: uma moto e uma barraca no litoral de Alagoas

Se toda viagem de moto é uma aventura diferente, mesmo quando se volta a um lugar já visitado, viajar para um roteiro totalmente novo é uma aventura em dose dupla. O litoral do Nordeste brasileiro já é conhecido por suas belezas, por suas praias quase inexploradas e por sua gente hospitaleira.

As paradas para esticar as pernas são também uma boa hora para fotos!
As paradas para esticar as pernas são também uma boa hora para fotos!

Tive a sorte de conhecer parte desse litoral em viagens ainda com minha pequena Fan125 e depois com a Ténéré 250, passando por Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e o litoral do Ceará.
A vontade de conhecer o litoral de Alagoas era antiga, mas faltava o tempo para degustar pelo menos uma parte daquelas praias paradisíacas. A oportunidade surgiu com uma semana de folga dos empregos. Não poderia deixar passar. Revisei a moto, preparei a mochila e a barraca e fui!

Uma jornada ( quase ) inesperada!

Normalmente viajo sozinho e em uma outra postagem posso explicar esse gosto, mas nessa aventura resolvi levar junto um amigo de tempos de colégio que estava afim de acompanhar de perto a aventura. Renan nunca tinha andado mais que uns poucos quilômetros na garupa de uma moto, mas topou ir junto.

Quem é fã da obra de Tolkien não poderia deixar uma placa dessas passar em branco.
Quem é fã da obra de Tolkien não poderia deixar uma placa dessas passar em branco.

O primeiro imprevisto foi ter que ir buscar Renan em Quixadá, mais de 150km de Iguatu. Um pequeno ensaio para a viagem.
A partida para Alagoas foi, como meu costume em viagens longas, no fim da madrugada. Ao todo, de Iguatu a Maceió, são cerca de 800km, uma jornada e tanto! O mais interessante nesse grande trecho da viagem é perceber a transformação na paisagem do sertão para o agreste, com a mudança de clima ao se chegar em cidades como Arcoverde e Garanhuns. A zona da mata, desde os tempos coloniais produtora de cana de açucar também tem uma paisagem muito única, com os canaviais que se estendem por quilômetros a fio nas margens da rodovia. O clima se torna mais ameno, o que é mais um incentivo para pilotar.

Maceió: uma cidade encantadora

A foto no camping Santa Rita, na praia de Cruz das Almas, Maceió, Alagoas.
A foto no camping Santa Rita, na praia de Cruz das Almas, Maceió, Alagoas.

Chegar em Maceió, capital de Alagoas, depois de um dia inteiro cruzando o nordeste, teve um gostinho de vitória. Uma rápida busca no google nos indicou o camping Santa Rita, na praia de Cruz das Almas. O lugar é ótimo e aconchegante, com amplo espaço para barracas, trailers e MotorHome. O primeiro dia foi para conhecer as praias do entorno, sendo boas para a prática de esportes. A orla, bem iluminada e urbanizada, é boa para caminhadas e conta com vários pontos para um açaí ou uma água de coco.

Rumo Sul: A bela Al-101

Seguindo pela rodovia AL-101 volta e meia é possível se deparar com imagens como essa: o mar esperando depois da curva.
Seguindo pela rodovia AL-101 volta e meia é possível se deparar com imagens como essa: o mar esperando depois da curva.

Depois de um dia curtindo as praias da capital chegou a hora de pegar o rumo sul, na direção do Velho Chico. Para quem se interessa por mototurismo o nordesde brasileiro é um sonho: a BR-101 é um sonho para o motociclista, com pista duplicada, boa estrutura e próximo a várias praias. Em Alagoas, além da BR-101, que corta a região oeste do estado, conta com a AL-101, que também corta o estado, mas bem perto das praias. Cada placa é um convite para conhecer as pequenas vilas e as praias encantadoras. O cenário ao lado se divide entra grandes canaviais, coqueirais e a natureza do que estou de mata-atlântica, com muitos rios. Para quem gosta de mais aventura, há muitos locais para acampar perto da pista, com vilas e lugares mais reservados.

Pontal do Coruripe, um pequeno paraíso em Alagoas

O cenário de Pontal do Coruripe é digno de cinema, com uma enseada repleta de barcos de pesca.
O cenário de Pontal do Coruripe é digno de cinema, com uma enseada repleta de barcos de pesca.

Rodando pela Al-101 cada placa é um convite para conhecer as pequenas vilas e praias e volta e meia se chega a um ponto mais elevado onde é possível ver o mar esverdeado de Alagoas. Seguindo a viagem no rumo sul, a primeira parada é no Mirante do Gunga, um lugar de vista impressionante e com estrutura para um bom almoço. Além disso, nas proximidades o que não falta é opção de lazer e aventura.

A população hospitaleira e as crianças da comunidade são um capítulo a parte. A meninada quis conhecer de perto os dois novatos no pedaço.
A população hospitaleira e as crianças da comunidade são um capítulo a parte. A meninada quis conhecer de perto os dois novatos no pedaço.

Depois de um tempo curtindo a paisagem, a viagem seguiu pela rodovia até que uma placa chamou a atenção.
Pontal do Coruripe é uma pequena vila que ainda guarda o ar de vila de pescadores, com a população vivendo ainda da pesca. O ponto central da vila é uma praça com o monumento de uma Caravela.

A barraca montada na pracinha de Pontal do Coruripe. Local tranquilo e população hospitaleira. O farol ao fundo da foto sinaliza para os arrecifes do local.
A barraca montada na pracinha de Pontal do Coruripe. Local tranquilo e população hospitaleira. O farol ao fundo da foto sinaliza para os arrecifes do local.

Foi o local de armar a barraca. A população, humilde e hospitaleira, não demorou a perguntar se precisávamos de ajuda.
Depois de preparar a barraca foi a hora de curtir a praia. Pontal do Coruripe é de uma beleza incrível, mas uma barreira de arrecifes que na entrada da enseada, o que garante um mar tranquilo na parte interna, o que fez do local, por muito tempo, ponto de refúgio inclusive de piratas nos primeiros séculos de colonização.

Bar das Ondas, um local incrível para esperar o jantar com essa paisagem da janela.
Bar das Ondas, um local incrível para esperar o jantar com essa paisagem da janela.

No local um dos restaurantes mais interessantes é o Bar das Ondas, que oferece, além de boas refeições, uma vista de fazer sonhar, com uma janela que mais parece um quadro.

Piaçabuçu: o encontro do Velho Chico com o mar

Piaçabuçu, o encontro do Velho Chico com o mar.
Piaçabuçu, o encontro do Velho Chico com o mar.

O Pontal do Cururipe é um desses lugares de querer ficar, mas a vontade de conhecer mais praias foi maior e depois de dois dias pelas areias de Coruripe foi a vez de seguir para Piaçabuçu, o destino final do passeio, para conhecer a foz do Velho Chico.

De frente para o Rio São Francisco.
De frente para o Rio São Francisco.

A rodovia AL-101, apesar de pista simples, segue em bom estado até o seu final, em Piaçabuçu. Muitas são as praias que ainda convidam ao mergulho e que certamente vale a pena conhecer mais de perto.

O passeio de barco é um bom programa para conhecer um pouco das belezas da voz do Rio São Francisco
O passeio de barco é um bom programa para conhecer um pouco das belezas da voz do Rio São Francisco

Depois de mais alguns quilômetros cercado pela mata atlântica chegamos a Piaçabuçu, uma cidade colonial, nas margens do Rio São Francisco, que ainda guarda muito do seu patrimônio. Do outro lado do rio já é o estado de Sergipe.
As atrações na cidade começam com o passeio de barco para ver o encontro do rio com o mar, um verdaeiro espetáculo. Além disso, um tour pela cidade vale a pena, para ver alguns casarões e as conversas de calçada. Para quem quer acampar, um bom local é a própria praça da Matriz, bem estruturada e amena para colocar a barraca. A população é bastante hospitaleira e gentil.
Uma primeira atração da cidade é o banho nas águas doces do Velho Chico. A paisagem é de encher os olhos e o passeio de barco é de lei. A noite a cidade ainda respira os ares de cidade pequena, com bares na orla e nas praças, mas nada muito barulhento.

Penedo, a parada na história antes de voltar para casa

Uma das paisagens que se pode ver do passeio de barco até o encontro do rio com o mar em Piaçabuçu, Alagoas.
Uma das paisagens que se pode ver do passeio de barco até o encontro do rio com o mar em Piaçabuçu, Alagoas.

Conhecer Alagoas é certamente um plano que vale cada quilômetro percorrido. As praias, as paisagens e as pessoas são um convite a ir e a voltar ao estado. Antes de pegar de vez a estrada foi preciso fazer uma parada em Penedo, cidade histórica, que recebeu importante comitiva do imperador Dom Pedro II no século XIX. A cidade ainda guarda muito da história e oferece uma opção para quem quer atravessar a divisa para Sergipe: balsas que levam também carros e motos. Como o destino era voltar para Iguatu, foi preciso deixar essa aventura para outra viagem.

A coincidência que não pude deixar passar em branco. A localidade fica próximo a Maceió.
A coincidência que não pude deixar passar em branco. A localidade fica próximo a Maceió.

Para acompanhar mais publicações de Jan Messias CLIQUE AQUI!

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.