DESTAQUES Redescobrindo o Nordeste de Moto 

Anonymous MG na ROTA PIAUÍ.

Texto e Fotos de Marcelo Lira (Janjão) –

Especial para o Você e Sua Moto

2Cinco horas da manhã, acordamos, dia 26 de maio de 2016, nos preparamos para mais uma de nossas aventuras, conhecer as entranhas das cidades de Tianguá, Piripiri e Parnaíba.

Quatro dias de pura aventura, juntos, Marcelo, Germana, Brito e Bel, saindo de Fortaleza às 07:00 h pela BR-222, levando conosco aquela sensação de montar num cavalo ferro e nos levar pelas estradas desse mundo de meu Deus.

1Levando nossas máquinas pela BR-222, chegamos em Tianguá, localizado na serra de Ibiapaba, 320 km de nossa capital, conhecemos um parque ecológico – Sítio do Bosco – lugar tranquilo e maravilhoso, cheio de vida, coberto pelo verde da mata atlântica e coroado de montanhas exuberantes. Lá pratica-se o parapentismo, espécie de paraquedas com uma cadeirinha de lona e que se desloca pelo vento seguindo as curvas dos urubus.

aNesse romantismo da natureza, no meio de pés de babaçus, um lugar perfeito para passarmos uma noite acampados, olhando as estrelas. Assim foi lá, no Sítio do Bosco.

Seguindo nossa viagem em direção a Piripiri, a estrada, de excelente qualidade e curvas fenomenais, nos traz a sensação de liberdade, até chegarmos no Hotel Fazenda Parque de Sete Cidades. É um hotel antigo, muito simples, mas dentro de nosso propósito naturalista. Uma piscina de águas naturais, brotando do fundo dela e um capote no molho que só o piauiense sabe fazer.

4Pela manhã, após o café da manhã, seguimos para o Parque Nacional de Sete Cidades, um lugar de uma beleza sem explicação, com muitos monumentos naturais, esculpidos por Deus, como se Ele quisesse mostrar o mundo em barro e pedra.

3São muitos lugares para serem vistos, aquíferos, tartaruga de pedra, elefantes, serpentes, etc. Mais adiante uma vista panorâmica de toda a cidade de pedra, uma paisagem inesquecível. Mapas do Ceará e do Brasil também estão no rol de estruturas montadas pela natureza, sem esquecer o arco de Sete Cidades.

20Nas mais variadas formas naturais desse parque ecológico, encontramos também escritos nas pedras de nômades que passaram por lá. São sinais da presença do homem que passou pela região há mais de 300.000 anos e que marcavam suas presenças pintando com sangue de animais caçados e urucum suas trajetórias. Uma verdadeira viagem ao passado.

21No final da caminhada, que é feita sobre nossas motos, um bom e refrescante banho na lagoa dourada, um aquífero natural que nunca secou e que nos convida a ficar o dia inteiro lá, pois a água é extremamente límpida e transparente. Germana, acompanhada de seu som portátil e lançando um repertório rock, tipo Scorpions, nos faz ficar relaxados e cheios de energia.

Após esse maravilhoso passeio sobre as esculturas naturais de Sete Cidades, partimos para o açude Caldeirão, onde comemos um peixe frito, cará tilápia, no molho de coco. Uma delícia, ainda mais quando se come olhando para aquele mar d’água que vimos em pleno sertão piauiense.

Depois do almoço, partimos para Parnaíba, uma rodovia que vale a pena todo motociclista experimentar. Retas e curvas com uma vegetação lindíssima, clima serrano e vento constante. Chegamos em Parnaíba às 18:00 h do dia 27/05/2016 e nos hospedamos no Hotel Delta, muito bom para a cidade, que nos recebe de braços abertos por vários motociclistas, especialmente pelo Sr. Joaci, conhecido como “maldito”, mas tem um coração do tamanho do delta do Panaíba. À noite no Beira Rio é um convite à culinária única daquela região e o mais conhecido é a torta de caranguejo, um prato delicioso e bem farto, com preço bem convidativo.

22Pela manhã de sábado, fomos conhecer o Delta, passando por cima da ponte que atravessa o rio, indo até o rio Parnaíba, de onde se fretam as lanchas e barcos para o passeio. São paisagens de tirar o fôlego. Mangues repletos de caranguejos, animais silvestres, araras, jacarés, macacos, jaçanãs e outros animais fazem a paisagem daquela vasta região.

18No meio do manguezal, nosso guia nos faz comprar quatro cordas de caranguejos direto do catador, negociado ali mesmo, no meio do rio. Depois paramos num banco de areia onde divide os estados do Piauí com o Maranhão. São os lençóis maranhenses.

6Domingo, dia 28/05/2016, chegou e é hora de partir. Nossas motos prontas para voltar pela costa cearense, saímos de Parnaíba e chegamos em Fortaleza às 14:00 h. Uma excelente viagem e recomendados aqueles que gostam de desfrutar da pura aventura. Mais fotos no facebook/Marcelo Pierre.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.