Anatel reformula critério de dados do 3G

Mais uma vez a Anatel reformula o critério de registro de dados sobre a Terceira Geração. Agora, o órgão regulador decidiu registrar os dispositivos de acesso de acordo com a velocidade ofertada – acima de 256 Kbps ou até 256 Kbps. Os dados de julho informam que foram vendidos 3.777,456 dispositivos, sendo 1983.804 acima de 256 Kbps e 1.793.652, até 256 Kbps.

A contagem, daqui pra frente, engloba todo e qualquer dispositivo, inclusive os terminais de cartão de crédito com GPRS e não apenas os modems 3G, como vinha sendo feito até então. Nesse cenário, a contabilidade relativa à 3G fica prejudicada porque não há como precisar quais e quantos são os modems efetivamente habilitados.

É a primeira vez que a Anatel estrutura as vendas dos terminais de dados como qualquer dispositivo de acesso – sem poder levar em conta apenas os modems 3G e em função da velocidade de acesso ofertada. Fato é que, com relação à Terceira Geração, o único número possível de cravar é dos terminais WCDMA – que de acordo com a Anatel em julho ficaram em 2.010.740, uma participação de 1,24% no ranking das tecnologias.

Agora não é mais possível determinar quantos modems 3G foram comercializados, uma vez que a Anatel incluiu na sua relação todo e qualquer dispositivo de acesso. Em julho, o Brasil chegou a 161.922.375 acessos do Serviço Móvel Pessoal, sendo que 132.625.256 (81,91%) são pré-pagos, e 29.297.119 (18,09%), pós-pagos.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.