Adolescente que fugiu de casa com o namorado que conheceu pela internet é encontrada. Que lição aprendemos com isso?

Controle dos pais não é censura!

Mais um caso ganha as páginas policiais onde a falta de supervisão dos pais em relação a internet mostra que é necessário muito diálogo para prevenir contra tais problemas. Uma adolescente foge de casa para a casa do namorado e não comunica aos pais que ficam desesperados. O maior motivo disso tudo: – Falta de atenção, segundo a mesma adolescente relatou ao dizer que “não sabia que era tão amada.”

Agora os pais irão controlar mais o uso da internet, em especial as redes sociais. Na realidade a culpa não é da internet e nem das redes sociais. A maior falha é deixar que adolescentes comecem a utilizar a web de forma indiscriminada e sem qualquer orientação. Há sim, apesar deles não gostarem, a necessidade de realizar o controle dos pais.

Mas esse controle evita que uma filha ou filho fujam de casa? – Não! Fugir de casa por problemas de relacionamento interno – entre familiares – não é novidade, nem mesmo depois da chegada da internet. Antigamente muitas garotas fugiam com seus namorados para poder ter uma liberdade que os padrões da época não permitiam a meninas e até a meninos.

Cabe aos pais mais vigilância e um melhor diálogo com seus filhos. No mundo de hoje, o tempo é cada vez mais escasso e os pais precisam estar mais na rua defendendo o conforto e o salário, e assim, ficam com menos tempo para olhar para seus maiores tesouros: os filhos. O alívio foi ela não ter se envolvido com um pedófilo ou assassino psicopata ou mesmo um sociopata. Mas tanto o rapaz que a acolheu como a menina que fugiu de casa precisam de ajuda dos pais.

Culpar a internet e o computador é o mesmo que crucificar o video-game em relação as notas escolares das crianças. Cabe aos pais a responsabilidade de educar e regrar o uso de qualquer forma de entretenimento e que ensinem aos seus filhos a utilização correta do tempo de forma disciplinada e responsável, mas isso só se faz mediante duas coisas importante e não excludentes: Diálogo (confiança mútua) e supervisão constante.

A polícia procura o rapaz de 19 anos, que pode se dar ainda muito mal, por ter levado a menina para outra cidade. Agora, resta saber o que foi dito a ele para que tomasse tal atitude. Detalhe: a menina informou ao rapaz e a família dele ter 17 anos, quando, na realidade, tinha apenas 13 anos.

Lei mais sobre o assunto: Crianças na Web – O que fazer antes de aplicar o parental control

O fato que originou meu comentário

De acordo com o site G1, a dona de casa Claudete Portela Haccout, 37 anos, mãe da adolescente Gabriele, 13 anos – que desapareceu na terça-feira (16) e foi localizada nesta segunda-feira (22) -, disse que pretende conversar muito com a filha para entender os motivos para a jovem ter fugido de casa e evitar que isso ocorra novamente. A menina mora em Pinhais (PR) e, segundo a polícia, estava na casa do namorado, que conheceu pela internet, em Mandirituba (PR).

Continue lendo no G1

Postagens Relacionadas

0 Thoughts to “Adolescente que fugiu de casa com o namorado que conheceu pela internet é encontrada. Que lição aprendemos com isso?”

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Dener de Oliveira, Luis Sucupira. Luis Sucupira said: Adolescente que fugiu de casa com o namorado que conheceu pela internet é encontrada. Que lição aprendemos com isso? http://t.co/gQX2Gxw […]

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.