A Síndrome de Tesla! Não basta apenas uma grande idéia!!!!

Não basta apenas ter uma grande idéia. É preciso transformá-la em dinheiro para ter a garantia de sucesso!

“Um produto não é um produto até que seja vendido.”

Ted Levitt

Thomas Edison inventou a lâmpada, mas não inventou a energia alternada ou AC. Thomas, o Edison, descobriu um sérvio chamado Nikola Tesla que a havia descoberto e o contratou. A descoberta de Tesla foi mal negociada entre ambos. Brigaram e Tesla associou-se a Westinghouse. Este último ofereceu-lhe uma proposta bastante rentável.

Como Tesla não registrou sua idéia outros a reivindicaram e o nome de Tesla se perdeu na confusão. Westinghouse acabou vendendo a patente da descoberta para J.P. Morgan. Este convenceu Westinghouse a desfazer o negócio com Tesla que aceitou 216 mil dólares (à época) em vez dos 12 milhões de dólares que valia sua descoberta. Mas os problemas de Nikola Tesla não ficaram por ai. Guglielmo Marconi, conhecido por ser o pai do rádio, na realidade foi apenas padastro da invenção, pois Tesla, o inventor e patenteador da invenção, registrada em 1897, nada recebeu pelo seu invento.

Tesla inventou o motor á indução e o sistema de energia AC. Mais recentemente outra idéia de Tesla vira realidade-a energia enviada por ondas. Ele acertou no princípio. Errou apenas o tamanho do ciclo. Testaram de outra forma e deu certo.

Antes de morrer, pobre e miserável, Tesla, por uma ironia do destino, teve seu nome cotado para receber a medalha Edison, conferida pelo American Institute of Electrical Engineers. Tesla recusou dizendo que “ostentar no peito miserável, uma medalha, por aquilo que ele criou e que não ganhou dinheiro era a forma mais hipócrita de reconhecer que estavam deixando-o morrer à míngua”. De nada adiantou: o brilhante Tesla morreu pobre. Fuja da Síndrome de Tesla.

Fazendo do jeito certo.

Earl Dickson trabalhava para a Johnson & Johnson, que na época era o maior fabricante de esparadrapos cirúrgicos dos Estados Unidos. A esposa de Earl era desastrada e vivia se cortando. Para resolver o problema de Josephine Dickson, Earl deixava montada uma combinação de esparadrapo e gaze para que ela mesma colocasse caso viesse a se ferir. Com essa solução simples ela poderia colocar o curativo apenas com uma mão e não precisaria dele para ajudar. Acontece que depois de alguns acidentes, Earl observou que a cola do esparadrapo perdia a aderência, então passou a pesquisar uma maneira de manter a cola do esparadrapo conservada.

Depois de testar vários tipos de tecidos conseguiu chegar a crinolina, semelhante ao cetim e que se adaptava perfeitamente ao que ele desejava. Earl deixou alguns prontos e quando Josephine cortou-se novamente, ela simplesmente retirou o tecido e colou o curativo no ferimento.

Depois de algum tempo e outros cortes a mais, Earl apresentou sua invenção aos executivos da Johnson & Johnson. Eles gostaram tanto que os curativos foram colocados à venda, inicialmente, em hospitais. Depois, em 1947, decidiram vender ao público e batizaram com o nome de Band (faixa em inglês) e Aid (socorro, ajuda), por causa de first-aid (primeiros socorros). Earl Dickson foi recompensado e anos mais tarde tornou-se vice-presidente da Johnson, na mesma época, mais precisamente em 1933, quando a empresa chegava ao Brasil.

Earl aposentou-se em 1957, rico e muito feliz por ter resolvido dois problemas: os acidentes de sua esposa desastrada e o desejo que todo mundo tem de garantir uma aposentadoria abastada. Bela história de uma idéia transformada em lucro, não?

Lembre-se sempre que a parte mais importante da realização da sua idéia está na elaboração de um projeto que a faça render lucros. O também brilhante Thomas Edison é o inventor da boneca que fala, mas não ganhou dinheiro com isso. Nunca esqueça: o mérito maior de uma idéia não é tê-la apenas. O maior mérito está em transformá-la em lucros.

O inventor da Coca-Cola morreu muito pobre se compararmos com o visionário que comprou sua fórmula e a engarrafou. O Band-Aid e a Alka-Seltzer andaram pela mesma trilha.

O inverno de 1948, no USA, ficou marcado por uma fortíssima epidemia de gripe. O presidente dos Laboratórios Doutor Miles, Hub Beardsley, em visita a redação de um jornal notou que nenhum funcionário faltava ao trabalho. No laboratório de Hub a situação era bem pior. O jornalista explicou que, aos primeiros sintomas, eles tomavam uma combinação de aspirina e baking soda.

Hub ficou impressionado e pediu aos seus químicos que testassem a nova fórmula. Um deles, o químico chefe Maurice Treneer comprou a idéia, e criou o Alka-Seltzer três anos depois. Durante suas férias, num cruzeiro, Hub levou algumas amostras. O novo remédio fez muito sucesso entre os passageiros, pois eliminava os desconfortos causados pela dor de cabeça, enjôos e azia.

O mais importante é colocar em prática e a prática do mundo é ganhar dinheiro com boas idéias. Esperteza? Não. Inteligência é colocar pessoas mais inteligentes para trabalhar para si. Isso realmente faz diferença para quem quer transformar idéias em lucros. Esperteza ou Lei de Gerson é aproveitar-se dos outros para conseguir o que se deseja sem pagar por isso. Fique ligado ou apague-se como o brilhante Tesla.

Luis Sucupira

Mkt & Vendas

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.